09/08/2015

Para que você nunca esqueça, Pai.


    Me lembro de não muito tempo atrás, ter me pendurado em seu pescoço e dizer todas as coisas que já deveria ter te dito a muito tempo e não te disse. Esperei você ir embora pra perceber a falta que você faz e como eu ainda não superei isso. Às vezes me pego olhando nossas fotos e paro pra pensar se você era realmente feliz quando nos tinha por perto ou se começou a ser verdadeiramente feliz agora, longe de nós. dias em que eu acordo querendo te abraçar e nunca mais soltar, ouvir um conselho seu e dizer o quanto eu te amo sem que pareça da boca pra fora.

    Você me faz falta de um jeito que nunca vai conseguir imaginar e eu me questiono aqui a quilômetros de distancia de você, se também sente a minha. Outro dia, estávamos nos falando no Whatsapp, você me perguntou se eu estava bem, e eu respondi que sim, chorando de saudades, por que eu queria te ver e queria naquela hora, mas tive vergonha de dizer. Longe de você, me sinto tão indefeso e se não fosse pelos seus conselhos tão sábios e cheios de conhecimento, eu não seria quem sou hoje. Já é o terceiro ano que não passamos o seu dia juntos e é nessa hora, que eu gostaria de me teletransportar para estar ao seu lado só pra ter a chance em te dizer tudo isso.

    Era mentira quando eu dizia que odiava me parecer com você. Faço de tudo para que quando eu olhar para o espelho consiga ver seu reflexo, mas não vejo. Isso tudo provavelmente é culpa das vezes em que eu dizia que não queria parecer com você e hoje eu quero, mas não pareço. Eu sinto sua falta Paizinho. Sinto com a maior intensidade do mundo e apesar dos meus defeitos, do meu temperamento forte, você me entende como ninguém. Não deixo de sonhar com o dia em que você vai voltar para o meu lado. O lugar em que você nunca deveria ter saído. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

© Vinícius Delvalle - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo