14/10/2015

Sobre não acreditar em segundas chances.


    Nunca acreditei que dar uma segunda chance a alguém surte efeito. Pelo menos não para as pessoas que apareceram na minha vida e por teimosia eu insistia em persistir no erro, achando que talvez, dando uma segunda oportunidade dela se redimir pela sua falha ela mudaria. Mas não mudou. Acho que alguém quando quer algo, (seja em relações de amizades ou amorosas), ela age diferente. Não mente, não esconde o jogo, não tem medo de ser quem realmente é com você. Hoje em dia as pessoas ao meu redor tentam ser o que não são para conquistar a minha atenção e o pior é que até então conseguiam, mas a partir de agora a banda vai tocar diferente.

    Novamente estou impedindo pessoas de entrarem em minha vida. Com esse meu problema de acreditar em palavras e esquecer de atitudes, só tenho me ferrado. Quero evitar sofrimentos desnecessários. Me privar de ficar insistindo em erros que são constantes em minha vida, mas que só quem está de fora percebe que estou errando, enquanto eu, acho que estou agindo naturalmente da forma mais sensata possível. Mas não estou. Posso listar até agora situações em que me submeti a segundas chances e que não valeram a pena. No total foram: nenhuma. Se fosse há um ano atrás, talvez eu agiria diferente, tentaria pagar na mesma moeda, mas pra sua sorte, não sou o mesmo, desde então.

    Acredito infinitamente na lei do retorno. Sei que tudo que fazemos há escolhas e é claro que com as escolhas, vem as conseqüências. Talvez o que eu tenha passado seja resultado de ações antigas e graças ao meu bom Deus, hoje tenho maturidade o suficiente pra poder agir de forma diferente. Contudo, me decidi a não dar segundas chances a mais ninguém que me fez mal. Tem coisas que acontecem uma vez pra nunca mais e isso só serve pra nos mostrar que um erro não foi feito para ser repetido. Se doeu na primeira vez, tenha certeza que doerá ainda mais na segunda. Daqui pra frente, é agir diferente. Deixar com que o destino se encarregue de dar ao que essas pessoas que nos fizeram mal o que elas realmente merecem. Não que eu deseje que algo de ruim aconteça com essas pessoas, mas nós sabemos, que colhemos aquilo que plantamos. Se você não quer que façam mal à você, não faça mal a ninguém.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

© Vinícius Delvalle - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo