03/11/2015

Eu não quero viver uma vida de faz de contas.


    Andei revendo umas fotos de quando era criança e me bateu uma saudade da minha infância. Lembrei-me do quanto fui feliz apesar de tudo naquela época e nesse exato momento, deu uma vontade enorme de voltar a ser quem eu era há uns anos atrás. Olhei para o espelho e com muita dificuldade enxerguei através do meu reflexo aquela criança sonhadora, que vivia lendo e relendo contos de fadas, que tinha um coração tão puro a ponto de acreditar que um dia viveria num castelo como um príncipe encantado. Me pergunto agora, onde essa criança foi parar durante todo esse tempo? E se aqueles sonhos ainda se mantém existentes em algum lugar dentro de mim. Tentei voltar a minha aparência de antes pra me reconfortar de alguma  forma, mas sei que é em vão. Quem eu fui no passado não vai voltar a existir no meu presente, tampouco no meu futuro.

    A nostalgia de lembrar de coisas do passado as vezes me deixa a refletir insanamente. Recordo com carinho de quando tinha meu pai tão próximo a mim e atualmente vejo que não dei o devido valor a sua presença e como consequência, hoje ele vive a quilômetros de distância de mim. Não me lembro da ultima vez que o vi, só lembro em partes de algum trecho de uma rápida conversa que tivemos. Tenho medo da duração das coisas. De como o tempo corre num piscar de olhos e de como eu não sei agir em relação a isso. Eu estou me sentido sufocado sem ao menos saber o por que, e isso me faz ter uma exagerada vontade de gritar, como se fosse resolver, mas não adianta.

    Passei a vida inteira achando que era rodeado de amigos, de pessoas que queriam o meu bem, mas agora parado, contando nos dedos, não consigo ao menos pensar em 05 pessoas. Será quando as coisas ficaram assim? Sei que não tenho motivos pra reclamar da minha vida, agradeço diariamente a Deus por ela. Mas às vezes tenho a ligeira impressão de que vivo um faz de contas. Formei na faculdade a pouco mais de 05 meses, abri um estúdio fotográfico e nesse meio tempo publiquei um livro. Há questão é que eu não tenho a menor ideia do que eu ando fazendo da minha vida. Dizem que sofro por antecedência e só isso pra explicar. Falta tão pouco pro ano acabar, mas se eu não der um jeito na minha vida até o próximo ano, sei que ela não fará isso por si só. Sejamos realistas...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

© Vinícius Delvalle - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo