04/02/2016

Quando você não sabe o que fazer da sua vida.


    No começo são só alguns dias, é normal. Depois os dias se tornam semanas, meses e por fim já se passou um ano desde a última vez que você se perguntou o que estaria fazendo da sua vida. O tempo tem passado mais rápido do que se possa contar e você continua a se perguntar qual caminho gostaria de trilhar. O do sucesso, mas como? Você escreve livros, tira fotografias, até se torna recepcionista de algum estabelecimento que não é seu. Seus pais começam a te pressionar pra que você exerça a profissão que você cursou na faculdade, seu namorado acha que você deve fazer qualquer coisa, exceto não ficar parado, mas ninguém entende seu lado. Não entendem a confusão que está rondando a sua cabeça.

    Talvez eu realmente tenha me desprendido dessa insana obrigação de ter um emprego que me faça enriquecer, mas que no fundo eu odeio tanto. Não vejo mais aquela necessidade de querer viver o futuro antes do presente. E se eu não acordar amanhã? Eu teria sido feliz hoje? Eu teria feito o que eu quis durante todo esse tempo? Eu teria vivido da forma como eu gostaria de viver pela pressão de ter de arranjar um emprego que eu nem sei qual seria pra minha vida? E se eu decidisse largar tudo pra ir morar fora? Talvez no Canadá, Austrália ou até mesmo nos Estados Unidos? Não quero ter de aprisionar o meu coração em algo que eu não sei mesmo se quero, em algo que eu não faço ideia do que seja.

    Sei que fiz um combinado de ter "um ano de experiência", mas e se ele precisasse ser esticado por mais um tempo? Não tenho a menor ideia do que venho fazendo da minha vida, não que isso seja problema de alguém a não ser somente meu. Nem quero que pareça que sou uma pessoa acomodada com a situação que gira a minha vida. Eu queria do fundo do meu coração que me compreendessem. O meu gênio forte, as minhas manias, a vontade de querer tudo sempre do meu jeito. De querer fazer dar certo o errado, de querer fazer o errado dar certo. Queria muito não carregar todos os pesos que não são meus nas minhas costas e que entendessem quando eu quero gritar, mas muitas vezes não posso. As minhas insônias sempre tiveram motivos e muitos deles ocorrem pela falta de não conseguir administrar todas as áreas da minha vida. E esse tem sido o problema, não consigo e nunca vou conseguir conduzir tudo de uma vez só. E só.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

© Vinícius Delvalle - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo