19/12/2016

Da geração que ainda acredita no amor.


    Não sou adepto da poligamia. Eu não consigo e nem quero tratar-me como um objeto que passa de mão em mão, apenas pra suprir desejos sexuais. Não é o meu foco! Em minha concepção e ao meu ver, isso é pra quem realmente quer se divertir, para quem está à procura de prazeres momentâneos, sendo que não é o que venho buscado a todo esse tempo. Nunca foi o meu forte ficar com várias pessoas ou em uma relação aberta, por mais que as coisas tenham mudado completamente de uns anos pra cá, eu não consigo acompanhar essa drástica mudança dos tempos. 

    Tenho uma coisa de mesmo quando estou ficando com alguém, sem ter nada sério, eu não consigo me relacionar com outras simultaneamente. E tenho de admitir que esse é um dos motivos pelo qual eu tenho sofrido muito ultimamente. Que seja egoísmo da minha parte, mas esse negócio de dividir alguém que eu goste, não é pra mim. Não que eu seja do tipo possessivo, mas quando sinto algo por alguém, esse sentimento deveria ser multiplicado e não dividido. Não é o que vem acontecendo, e sinceramente já está fora do meu controle querer que seja diferente, mesmo acreditando que uma hora será.

    Vejo outras pessoas sendo felizes, estando em um relacionamento, e mesmo sabendo que nada é perfeito, me pergunto com muita frequência quando chegará a minha vez. A minha clara imagem de uma pessoa segura e que tem outras prioridades foi sendo desconstruída durante esse ano de 2016. Acabo por confessar que as minhas inseguranças aumentaram, o sentimento de ser trocado mais uma vez ainda me persegue. Eu queria saber o que essas pessoas que ficam com várias outras sentem… Elas são seguras demais? Estão apenas afim de aproveitar a juventude se divertindo? Não querem nada sério e conseguem serem felizes com elas mesmo? Ou será que na realidade o problema sou eu? Às vezes quando paro pra me questionar sobre essas coisas eu acabo me entristecendo.

    Não consigo encarar uma balada sem que eu me sinta mal no final da noite, mesmo que seja apenas por diversão. Enxergar nas outras pessoas aquilo que eu gostaria de ver é quase que uma missão impossível. Eu só queria não ter que me preocupar tanto com isso, enquanto uns querem não se apegar a alguma pessoa, eu só queria ter alguém pra dividir a minha cama num dia chuvoso qualquer, assistindo alguma série ou filme na Netflix. Do fundo do meu coração, seria pedir muito? 

2 comentários :

  1. Um arraso esse seu texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. Obrigado pela visita, volte sempre! ;) Beijo.

      Excluir

© Vinícius Delvalle - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo